Criança com medo de dormir sozinha, e agora?

È muito comum as crianças começarem a apresentar medo na hora de dormir, mas e o que fazer? Como ajudar nossos filhos? Hoje a psicóloga Mariana Abuhamad vem nos ajudar a ter noites de sono tranquilas.

A maioria de nós já sentiu medo em diversas situações, até porque o medo é uma emoção primária e natural de defesa. Medo de guerras, catástrofes, de perder alguém que amamos, medo de barata, de montanha-russa, são alguns exemplos dos medos que nos atingem em graus diferentes de intensidade e os quais somos ensinados a superar ao longo da vida.

Porém, quando se trata do medo em crianças, nem sempre nos sentimos preparados a ajudá-las a enfrentar, já que, muitas vezes, muitos desses medos são considerados ridículos e improváveis por nós enquanto adultos. Neste texto, a ideia é falarmos sobre um medo muito comum entre as crianças pequenas, que é medo de dormir sozinho.

“Boa noite, durma bem. Mamãe e Papai te ama! ”. Todos que são pais ou mães, gostariam de sussurrar essas palavras nos ouvidos das crianças e, ao sair do quarto, que elas já estivessem dormindo profundamente. Assim, vocês pais, poderiam ligar a TV, organizar a casa, abrir um vinho e ter um momento a sós. Mas, em muitos lares (quase todos, diga-se de passagem), isso não acontece. Ao contrário, a hora de ir para a cama torna-se a hora da batalha.

  • Discutimos sobre hora.
  • Discutimos sobre o lugar.
  • Discutimos sobre quem o/os colocará na cama.
  • Discutimos sobre quantas histórias precisarão ser contadas.
  • Se permitiremos mais um abraço.

Discutimos até a exaustão e ninguém dorme ou, dormimos na própria cama da criança, mesmo. Enfim, dormimos, mas não do jeito que gostaríamos!

bebê não dorme

Uma em cada três crianças têm problemas para dormir, o que afeta praticamente tudo na vida delas, do humor do próximo dia à capacidade para se focar na escola. Crianças que não dormem estão suscetíveis a vários problemas, desde ansiedade à dificuldade de controlar a raiva. E, pais que não dormem, também não estão livres de problemas. Uma noite mal dormida afetará o sono da próxima noite e assim por diante.

Uma das primeiras coisas da lista de problemas para dormir em crianças, está o medo noturno. Porém, você como pai ou mãe desempenha um papel importante em ajudar seu filho a desenvolver bons hábitos para dormir, incluindo estabelecer uma rotina do sono. Contudo, quando seu filho tem 6,9 ou 12 anos, você precisará de ajuda para que consiga fazer seu filho dormir sozinho.

Para auxiliarmos nossos filhos a enfrentar seus medos, é preciso apoio, paciência e persistência. As crianças apresentam dificuldades em falar sobre seus medos (especialmente as maiores de 10 anos).  Parece difícil para elas admitirem que tem medo de alguma coisa. Por essa razão, é comum que usemos recursos para que elas possam falar de seus medos de forma indireta. O contar histórias é o meio mais eficaz de facilitar que a criança exorcize seus medos.

Por esta razão, alguns livros que retratam o medo de dormir sozinho e outros medos serão sugeridos a seguir:

Huebner, D. (2009). O que fazer quando você não consegue dormir. Editora: Artmed.

Rocha, R. (1997). Tenho medo mas dou um jeito. Editora: Ática.

Rocha, R. (1197). Fantasma existe? Editora: Ática.

 Joly, F.; Rochut, J-N (1998). Quem tem medo do escuro? Editora: Scipione.

Impey, R. (1995). Invente um medo para dormir. Editora: Scipione.

Belinky, T. (1985) Medroso! Medroso! Editora: Ática.

Lamblim, C. (2002). Julio tem medo do escuro. Editora: Àtica.

Parr, T. (2013). Eu não tenho medo. Editora: Panda Books

Tavares, M. (2013). O medo que mora embaixo da minha cama. Editora: Globo.

É importante que esse momento da leitura de histórias represente para a criança que você se importa com seus medos e a compreende, mas que é importante que, juntos, encontrem as armas para derrotar os medos. As histórias poderão contribuir com algumas ideias. Esse momento de leitura de histórias será de extrema importância para as crianças, já que é o momento em que ela está tendo atenção individualizada de um adulto e poderá falar sobre medos, mesmo que de forma indireta com este, que representa seu referencial de segurança. Ao terminar a leitura, sugiro que discutam e conversem sobre a histórias, faça perguntas ao seu filho sobre a história, debatam sobre as soluções do personagem.

Boa leitura!

Comments

  1. Sheila Nascimento says:

    Adorei, aqui em casa o Enzo dorme no nosso quarto. Já tentei colocar ele no quarto dele mais ela acorda muitas vezes. Mais vou seguir as dicas beijão Nat

Deixe um comentário