Separação do casal. Como explicar para as crianças a separação dos pais.

Um tema delicado e cada dia mais comum é a separação dos casais com filhos. Há uma melhor forma e acontecer? Para falar sobre o assunto temos nossa parceira a Psicologa Brenda Favretto.

A separação está mais fácil e comum nos dias de hoje do que há 30 anos, pois hoje as crianças tem mais contato com outras famílias onde houve separações. E quanto mais situações ela tem contato mais chance de também ter contato com famílias onde a separação não foi traumática – e ao perceber que não necessariamente a separação seja algo ruim fica mais fácil para criança lidar com a separação em sua própria casa.

Os papais devem informar a criança sobre a separação, porém cada caso é um caso, cada família pode perceber a necessidade de uma abordagem que satisfaça a necessidade daquele momento e daquela criança, falar de forma clara, afirmativa, honesta, sem tons de voz demonstrando dor ou culpando um ou outro. Esta notícia poderá despertar alguns sentimentos na criança, como deixar ela confusa, imaginando quais aspectos de sua vida sofrerá alterações e muitas vezes ela também pode imaginar-se como culpada. Por isso, é importante os pais ficarem atentos e esclarecer todas as duvidas que possam surgir.

Há muitas duvidas em relação ao sofrimento da criança, se tem como evitar ou até mesmo como lidar com isto, no entanto, nem sempre há sofrimento, muitas vezes a criança percebe que a separação é a única opção, já tem casos que o sofrimento é percebido, sendo possível ser amenizado, tornando-se necessário deixar muito claro que a separação é apenas do casamento, mas ele continuará sendo amado pelos dois da mesma forma.

Com relação a qual idade eles sentem mais está trajetória, não há uma idade certa, cada caso é um caso, mas conforme a criança vai entrando numa maturidade e pode entender o que significa separação, ou seja, ver menos um dos pais, não vê-los mais em atos de carinho, mais a separação poderá ser sentida por esta criança. Claro que se o casal estiver bem resolvido com esta situação, os seus filhos conseguem lidar melhor com esta situação, pois por mais que os pais tentem disfarçar e representar um papel falso de felicidade poderá haver dicas que podem ser percebidas pelas crianças.

Por fim, há maior duvida a qual devemos responder é como deve ser resolvida a guarda dos filhos, a decisão da guarda deve priorizar o que é melhor para os filhos, observando questões básicas como quem teria melhor possibilidade de oferecer proteção, saúde, alimentação nos horários corretos e uma vida de qualidade.

Um grande beijo,

Brenda

 

Deixe um comentário