Feminismo e mimimi

Genteeeee, mulheres do meu Brasil! Porque tem sido tão difícil discutir sobre feminismo? Vejo mulheres brigando entre si, mães apontando dedos, profissionais puxando tapete uma das outras, mulheres culpando seu próprio gênero por facilitar o assédio. Estes dias vi na internet um texto de uma mãe, sendo atacada por uma amiga porque comprou um fogãozinho de brinquedo para a filha. A critica que ela recebeu foi,  “deve ter doído no seu feminismo dar esse presente”. Detalhe, a criança pediu o fogãozinho. A mãe tentou dar outras opções, mas a criança insistiu no fogãozinho.

feminismo

Ser mulher é poder ter liberdade de ser aquilo que desejar. Se tornar uma mulher empoderada é se amar como é, fazendo o que deseja, vestindo o que deseja. É conhecer, ter acesso a todas as oportunidades que a cerca e poder escolher. Dar a oportunidade de escolha, liberdade e direitos iguais é nosso dever como mães de meninas e meninos.  Dar oportunidade de escolha e apresentar o mundo independente de gênero, isso inclui sim dar fogãozinho, mas também dar kit médico, jogos de tabuleiros, jogo de construção, caminhão, bola, bicicleta e boneca. È assistir filme de super herói e de princesa (só não vale achar lindo o príncipe beijar a princesa dormindo, sem consentimento).Não posso é limitar a criança a brincar somente com o que dizem que lhe pertence.

Temos que tomar cuidado para não sermos o lobo de nós mesmas. Queremos um mundo onde mulheres tenham direitos iguais, onde possamos superar clichês,  que possamos ser líderes,  que possamos atuar em áreas designadas somente para homens, que possamos ter níveis escolares maiores do que os atuais,  que possamos ganhar salários equiparados aos dos homens, que possamos ter independência. Queremos uma sociedade que respeite nossos corpos, que não nos subjulgue devido ao gênero. E principalmente, uma sociedade onde mulheres não se ataquem e que pratiquem sororidade.

aline moreno

Brincar de cozinhar  não me parece errado. Assim, como não acho errado a menina se imaginar uma chef de cozinha, por exemplo ou a menina imitar a pessoa que cozinha para ela, como o pai que  cozinha em muitas famílias. Assim, como uma menina pode brincar com fogãozinho, os meninos também podem. Aprender a cuidar de si (cozinhar, limpar, lavar) são coisas que fazemos para cuidar de nós e todo ser humano independente de gênero deve aprender.

Uma mulher empoderada primeiramente sabe cuidar de si. Cozinhar também é saber cuidar de si. O que não podemos é somente dar oportunidade para nossas filhas e filhos fazerem somente isso. Vamos viver e deixar viver, vamos dar liberdade para nossas crianças escolherem o que desejam. Vamos oferecer o maior número de possibilidades indiferente do gênero, vamos apresentar o mundo e, dar chance para que escolham aquilo que querem ser e fazer. Aquilo que façam nossas filhas ou filhos felizes. Sei é uma discussão longa, mas vale a pena iniciarmos a reflexão.

Menos julgamentos e mais empatia. Somos irmãs e não concorrentes.

O feminismo une mulheres e não as separa. Vamos quebrar padrões de que sempre temos que nos criticar,  apontar dedos, e segregar.

Aqui em casa, será assim. E na sua?

Aline Moreno

Créditos:

Brinquedos: Clubinho dos Pititicos

Fotos: Aline Moreno

Comments

  1. Heliomar da Silva says:

    Acho muito interessante ensinar meninos e meninas a fazerem as mesmas coisas,desde que ensinamos as coisas certas,os pequenos e pequenas podem tudo!Ensinei meus filhos (uma filha e dois filhos),que ekes podem lavar,passar,cozinhar,cuidar da casa,sim,podem e devem fazer isso,porque o dia que aprenderem á voar sozinhos,vão ter que se virar,então menina e menino podem ter fogãozinho sim!!

    1. Obrigada pela contribuição!!! Parabéns pela otima mãe!

Deixe um comentário