Crianças estressadas, uma nova doença

Acredite. Muitas crianças vivem estressadas e angustiadas com a quantidade de compromissos e obrigações que possuem, ou por viverem em situação de conflito e instabilidade.

O estresse infantil chama a atenção da Sociedade Brasileira de Pediatria  , que inclusive lança manual para evitar o estresse tóxico na infância.

Sim, o excesso de atividades também causa estresse assim como viver em situações de conflito, abandono e agressão.

Mas, venho chamar a atenção hoje para como estamos administrando o tempo dos nossos filhos. No desejo de garantir um futuro de sucesso para as crianças, muitos pais pensando que estão fazendo seu melhor, na verdade estão deixando crianças com a nova doença do século: estresse tóxico.

Em uma campanha por defesa da infância a Fundação Maria Souto Vidigal  promove intenso debate sobre o estresse tóxico e os danos no desenvolvimento infantil saudável.

O estresse infantil é considerado assunto de saúde pública

Desde muito novas as crianças possuem compromissos de tirar o fôlego. É escola, contraturno com atividades, natação, futebol, musicalização, equitação, tênis, inglês e quando chegam em casa as crianças dormem de tão exaustas. O tempo para  contemplar a si, tempo de ócio e tempo para ficar livree fazer algo da sua escolha é mínimo, sempre está em alguma atividade dirigida e programada.

Não há dúvidas de que estará melhor preparada para o mercado de trabalho e para adversidades profissionais quanto a capacitação. Mas, e quanto a sua saúde mental  e desenvolvimento emocional?

O estresse tóxico

Crianças expostas ao estresse tóxico sofrem com distúrbios do sono, perda da imunidade, transtornos comportamentais e possuem maior propensão a se tornarem adultos com depressão, doenças do coração,  com dependência química e diabetes.   Calma, você já deve estar pensando que seu filho terá problemas no futuro, afinal quem não passa por uma situação de estresse? E, além disso, não há como evitar que nossos filhos passem por ela.

O problema está em quanto tempo a criança é exposta ao estresse e a qual tipo de estresse. Há SBP (Sociedade brasileira de Pediatria) menciona 3 tipos e estresse:

  • Estresse tóxico: perigoso, com efeitos em longo prazo no desenvolvimento infantil.
  • Estresse tolerável: situação temporária que pode ser alterada conforme a criança recebe auxílio.
  • Estresse positivo: Situação por pouco tempo e sem alteração hormonal

Situações que desencadeiam o estresse tóxico:

  • Brigas na família
  • Brigas na escola
  • Frequentes críticas e desaprovações dos pais
  • Excesso de atividades
  • Bullying
  • Morte de alguém próximo
  • Agressão física
  • Abuso sexual

Sintomas do estresse tóxico na criança:

  • Voltar a fazer xixi na cama
  • Chupar dedo
  • Roer unhas
  • Insônia
  • Pesadelos frequentes
  • Crises de asma
  • Alergias
  • Transtorno obsessivo compulsivo (TOC)

Algumas consequências do estresse tóxico não podem ser revertidas, como a alteração na estrutura cerebral e a redução de capacidade cerebral, que são as perdas de sinapses.

Mas, podemos ajudar as crianças fazendo mudanças no dia a dia, como alimentação saudável, rotina estruturada, prática de esportes, tempo para brincar livremente sem compromissos e interação de qualidade entre criança e adulto. Um ambiente familiar saudável faz toda a diferença para superar o estresse tóxico. É importante um olhar sensível para a infância, com respeito ao seu tempo e seu desenvolvimento.

Um beijo do pessoal aqui de casa,

Nat

Deixe um comentário